A Terra: Instrumento de Punição

 

O mundo todo foi abalado pelo poder destrutivo do pecado, quando Adão, nosso primeiro pai, desobedeceu a Deus e seguiu a instrução de Satanás. Não apenas o homem (ser humano) ou Satanás, fora punido, mas toda a criação de Deus foi abalada com a entrada do pecado no mundo. O universo inteiro provou o amargor da desobediencia a Deus.

 O paraíso foi retirado; Deus pôs anjos a guardá-lo. O homem foi expulso de sua própria casa. A terra, antes, um mundo perfeito, passou a sofrer e a gemer: “Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora” (Rm 8.22).

 A terra passou a produzir cardos e abrolhos como uma forma de maldição de Deus. Coisas que antes não existiam, passaram a existir, a fim de que o homem, com mais labor e dificuldade, pudesse viver, e assim, em meio a grandes dificuldades, pudesse refletir na malignidade do seu pecado. Deus puniu o homem por meio da assolação de sua própria criação inteira. Como coroa da criação e com o mandato de dominar sobre ela, seria injusto que o homem, com todas as qualidades com que fora criado, refletindo ele mesmo a imagem e semelhança de Deus, e depois de ter cometido um tão grande pecado, continuasse a desfrutar de um paraíso maravilhoso. Imagine alguém que cometa o pior dos crimes da terra, e como punição, ser lançado numa casa maravilhosa, com visão para mar, ornamentada com os mais finos móveis, com ar condicionado, TV de 42 polegadas, frigobar, e todo o luxo possível. Este homem estaria recebendo uma puniçãom severa, ou estaria sendo premiado? Obviamente que tal homem não se sentiria nem um pouco incomodado em cumprir a sua pena em um lugar como esse. Obviamente que o Santo e Justo Juiz jamais deixaria o transgressor em uma situação tão cômoda.

 A terra foi abalada e toda desordem que surgiu por causa do pecado, surgiu como forma de punição, a fim de trazer mais desconforto para o pecador. A fim de mostrar ao homem quão grande e terríveis são as consequencias do pecado. Os vulcões explodem e lançam lama e cinza no céu, destroem cidades, contaminam mortalmente os seres vivos com seus gases tóxicos; Os mares revoltos engolem cidades inteiras por meio de devastadores Tsunamis, a terra treme por meio do deslocamento das placas tectônicas, provocando desastres e prejuizos incalculáveis, ceifando vidas e arruinando tudo. As tempestades, tufões e furacões, por onde passam, deixam uma trilha de destruição e sangue. As secas impedem a lavoura de progredir e as grandes cheias arruinam tudo que foi plantado, inutilizando plantações. O calor e o frio são imperdoáveis.

 O que é tudo isso? É o sabor amargo do pecado. É a mão de Deus retribuindo ao homem pela sua ofensa. Isso é parte da maldição de Deus sobre a raça humana: “E a Adão disse: Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, MALDITA É A TERRA POR TUA CAUSA; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida” (Gn 3.17).

 Obviamente, no final, o Criador restaurarar todas as coisas. Quando o pecado for extinto, Satanás e seus anjos, bem como todos os incrédulos forem lançados na perdição eterna; então o homem redimido e a criação serão novamente amigos. A terra será o paraíso esplendoroso do homem e seu lar eterno. Toda aflição provocada pela maldição será arrancada da terra, pois ela será purificada pelo fogo, refeita, como nossos corpos glorificados. A Deus, o supremo Criador e Restaurador, a Glória!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s