O Decreto de Deus e a Nossa Oração

 

Oração: prática cada vez mais ausente da vida de grande parte dos cristãos de hoje. Não deveria ser assim. A oração é o meio pelo qual Deus abençoa o seu povo. Muitos dos decretos do Senhor também são executados por meio da oração dos seus servos. Pense nestas duas funções da oração: 1) Deus abençoa o povo por meio dela; e 2) Deus executa seus decretos por meio dela. 
 É através da oração que o Senhor derrama a sua graça abundante sobre todos nós: “Pedi e dar-se-vos-á” (Mt 7.7). Pedir a Deus na suplica da oração. “Tudo quanto pedires em meu  nome, isso farei” (Jo 14.13). Obviamente que a oração é um poderoso canal que o próprio Senhor se utiliza para agraciar o seu povo. Deus pode fazer coisas grandes por meio dela: “Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos, e orou, com instância, para que não chovesse sobre a terra, e, por três anos e seis meses, não choveu.  18 E orou, de novo, e o céu deu chuva, e a terra fez germinar seus frutos” (Tg 5.17-18). Os céus se fecharam e se abriram por meio da oração. Por fim, somos ensinados a não substimar a oração: “Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tg 5.16).
 Além de Deus nos abençoar por meio da oração, ele se utiliza dela para executa muitos dos seus decretos. Isso não significa que os decretos de Deus dependam da oração; ou que sem ela, os decretos não poderiam ser realizados. Significa que Deus, como Senhor Absoluto da história, decreta o que vai acontecer e o meio pelo qual tal acontecimento se realizará. Vimos  no texto que Tiago escreveu, que Elias orou e não choveu sobre aterra, por um período de três anos e meio. Deus executou seu decreto (de não chover sobre a terra de Israel por 3,5 anos) através da oração de Elias. Passados os três anos e meio de seca, Deus disse a Elias que havia chegado o momento da chuva voltar: “Vai, apresenta-te a Acabe, por que darei Chuva sobre a terra” (1 Rs 18.1). Deus havia decretado na eternidade que naquele exato momento da história haveria seca em Israel, e decretou que a seca se daria através da oração de Elias. Decretou também quando a chuva voltaria a cair sobre Israel. Mas para isso, ele se utilizou da oração de Elias.  Não é que Deus esteja sujeito aos caprichos e as petições dos homens, como o gênio da lâmpada de Aladim; ou que ele dependa do homem em alguma coisa. Mas o fato é que Deus se utiliza de homens para que seu plano glorioso se confirme. Ele faz isso muitas vezes através da oração. Por isso se diz que o oração de um justo pode muito!
 Temos que orar! Orar com confiança! Acreditando que tudo é possível para aquele que crer (e que ora!).  

Pr. Marcus Paixão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s