Frutificando e Perseverando

Na parábola do semeador, Jesus nos ensina a cerca da reação dos homens mediante o recebimento da Palavra de Deus (Lc 8.4-8). Jesus disse que algumas pessoas são como uma estrada, e seus corações estão desprotegidos contra Satanás. Elas tiveram contato com a verdade de Deus, mas foram assaltadas pelo Diabo. (Lc 8. 5,12); outras pessoas são como rochas e lageiros, onde nenhuma árvore pode crescer e se desenvolver. Estas pessoas, assim como a semente que germinou e parecia que ia vingar, recebem a Palavra e se alegram com ela, mas apenas por pouco tempo, pois logo que são submetidas à prova, abandonam a fé. Nunca creram de todo coração e nunca foram salvas. O terceiro exemplo que Jesus nos apresenta nesta parábola é aquele tipo de pessoa que começa e crescer, mas, depois de algum tempo, seus desejos por riquezas e prazeres falam mais alto, e ela abandona o Senhor. É comparada a uma plantinha que nasce junto espinhos. Os espinhos a superam e consomem toda a sua energia, e ela murcha e morre.
 Mas observe que uma parte das sementes foi lançada em uma boa terra: “Outra, afinal, caiu em boa terra; cresceu e produziu a cento por um” (Lc 8.8a), e explica: “A que caiu na boa terra são os que, tendo ouvido de bom e reto coração, retêm a palavra; estes frutificam com perseverança” (Lc 8.15).
 

A semente foi lançada a vários corações, no entanto, apenas um dos corações foi considerado como uma “boa terra”. E segundo Jesus, este coração tem algumas características: 1) Ouve à Palavra com  bom e reto coração; depois, 2) Retem a Palavra em seus corações; e por causa disso, 3) Frutificam com perseverança.

 Aqueles que ouvem e retem os ensinos da Bíblia, frutificar com perseverança. Estes são os corações comparadas com a boa terra. Alguém que produz com abundância em sua vida cristã. Ele frutifica por que a divina semente foi plantada em sua coração. Frutificar é dar frutos. Dar frutos, no padrão bíblico, não significa ser um ganhador de almas, pois a salvação de uma alma é uma operação interna do Espírito Santo no coração humano. Paulo ilustra essa verdade: “Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus” (1 Co 3.6). Dar frutos significa ter uma vida modelada por um novo padrão, que obedece amorosamente e alegremente o ensino de Deus. Significa o abandono radical de uma vida de pecado e desobediência; Sua vida refletirá a vida de Jesus Cristo, pois se tornará um imitador Dele. Nada fará um cristão voltar a atrás, antes, a frutificação é acompanhada de uma grande perseverança. Diante das tribulações da vida, o coração que frutifica também vai perseverar.

Pr. Marcus Paixão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s