Reforma da Igreja Hoje! Não ao Natal

A igreja precisa urgentemente de uma reforma. Não esqueçamos o lema “REFORMADA E SEMPRE REFORMANDO”. Isso tem que começar com um retorno pleno à palavra, em completa submissão às sagradas letras. Isso significa o abandono da tradição não bíblica, das remodelações, e muitas outras coisas sorrateiras que tem provocado imundícia. Nesta postagem quero apontar o NATAL, como uma dessas coisas que temos que nos desfazer rapidamente. Expurgar o Natal é parte da Reforma da igreja. Vamos refletir nisso.

Dezembro é o mês que grande parte da cristandade celebra o Natal, ou “a maior festa cristã”, como costumam dizer. Mas, afinal, o que há de cristão no natal?

Vamos pensar sobre o natal e sobre as coisas relacionadas à essa data. Primeiro, Jesus Cristo não nasceu no dia 25 e muito menos no mês de dezembro, como se diz. Antes, os pagãos comemoravam nessa data (25 de dezembro) o dia do Sol Invictus, ou a vitória do sol sobre as trevas. Apesar de muitas pessoas questionarem essa explicação, dizendo que a celebração hoje é para Cristo e não para o sol, isso não passa de um grosseiro engano. A festa natalina está repleta de paganismo e não é prescrita por Jesus, pelos apóstolos, pelos primeiros país da igreja, e pela igreja em geral até o século IV.

O grande fato que os cristãos devem observar é o fato de que não há nas Escrituras nenhuma passagem que nos leve a celebrar o natal, o nascimento de Jesus. Pelo contrário, a Bíblia é unânime em prescrever a celebração da morte de Jesus, o que a igreja sempre observou até hoje. O Natal é algo, relativamente novo, que surgiu como uma prática da igreja cerce de 300 anos depois que Jesus já havia morrido, e isso devido à aceitação do cristianismo como religião oficial do Império Romano. Os pagãos criaram o natal e o cristianizaram para não deixarem de celebrar suas práticas imundas. Daí em diante o natal passou a ser aceito pelas várias igrejas ao longo do Império e fora dele, posteriormente.

Nós, cristãos, temos uma regra de fé e prática, um livro autorizado por Deus para o nosso ensino e crescimento na fé: A Bíblia, e ela não ensina a celebrar o natal. Então, por que os cristãos celebram o natal? (1) Porque estão acostumados a fazer isso desde de seus antepassados; (2) Porque gostam da festa e do clima que se cria em torno dela. Os japoneses, cuja religião é o xintoísmo, celebram o natal. Eles enfeitam as casas e as ruas e as lojas vendem como nunca. Quando questionados, eles simplesmente respondem que adoram o clima, a decoração, e os presentes, mas não se importam nem um pouco com Jesus Cristo.

As pessoas nos vêem como rudes a rabugentas por não nos juntarmos aos que celebram o natal. Celebrar o natal é nada mais nada menos do que se juntar a um grupo que celebra uma festa sem nenhuma base bíblica. Precisamos voltar às escrituras, um retorno ao ensino da Bíblia, mesmo que isso custe sacrificarmos muita coisa. Como disseram Pedro e João: “importa obedecer a Deus, do que aos homens.”

Pr. Marcus Paixão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s